Extensão Universitária na FMUSP

A área de Cultura e Extensão Universitária tem como objetivo fomentar intercâmbios entre a comunidade acadêmica e a sociedade, de forma que os progressos científicos e tecnológicos produzidos na universidade sejam ágil e amplamente difundidos e, da mesma forma, as necessidades e experiências produzidas na sociedade possam estimular e enriquecer a pesquisa e o ensino na universidade.
As atividades de extensão, de caráter mais técnico e educacional, têm como finalidade central promover, proteger e recuperar o bem-estar social e a qualidade de vida das pessoas, concorrendo para que os progressos científicos e tecnológicos sejam ética e democraticamente colocados à sua disposição.

O sistema acadêmico de saúde da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), com seu complexo de unidades de ensino e assistência, desenvolve um conjunto bastante amplo de atividades relacionadas à área de Cultura e Extensão, nem todas sob a responsabilidade institucional da sua Comissão de Cultura e Extensão Universitária (CCEx).

Atividades de assistência: Principal vocação da FMUSP na extensão, há uma série de atividades de assistência que envolvem o quadro de docentes, alunos e funcionários do complexo, relacionadas especialmente ao seu renomado Hospital Escola, o Hospital das Clínicas, mas também ao Hospital Universitário, Centro de Saúde Escola Samuel B. Pessoa, Ambulatório Departamento – Centro de Docência e Pesquisa do Departamento de Fisioterapia, Fonoaudiologia, Terapia Ocupacional, Instituto do Câncer de São Paulo e outros serviços relacionados, como o Hospital Cotoxó e Instituto de Tratamento do Câncer Infantil. Trabalhos assistenciais são também desenvolvidos diretamente em comunidades, como as atividades do Departamento de Doenças Infecciosas e Parasitárias em Santarém, do Departamento de Pediatria, nas aldeias indígenas de Morro da Saudade e Krucutu; da Liga de Pediatria Social, na Comunidade Assunção; do Departamento de Medicina Preventiva na Liga de Saúde da Família, no Butantã, entre outros. Desde 2009, após assinatura de contrato de gestão com a Prefeitura do Município de São Paulo, a Faculdade de Medicina, com a mediação da Fundação Faculdade de Medicina, desenvolve o chamado Projeto Região Oeste (PRO). O PRO tem o propósito de criar uma plataforma de ensino e pesquisa em saúde, organizando o sistema de saúde da microrregião do Butantã/Jaguaré, promovendo assistência de qualidade em uma rede integrada e hierarquizada de serviços (primários, secundários e terciários). Todo esse conjunto de atividades envolve equipes multiprofissionais, com médicos, em suas diversas especialidades, enfermeiros, psicólogos, dentistas, nutricionistas, fonoaudiólogos, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, assistentes sociais, farmacêuticos e profissionais técnicos especialistas. São realizadas presencialmente ou a distância, com os serviços de assistência e diagnóstico a distância, propiciados pelo desenvolvimento da Telemedicina em nossa unidade.

Atividades de assessoria e consultoria: Além de assistência direta a pacientes e comunidades, parte significativa dos docentes da Unidade são consultores e assessores para órgãos governamentais e não-governamentais, nacionais e estrangeiros, nas diversas áreas e especialidades relacionadas à saúde de indivíduos e comunidades. Lembre-se aqui também da intensa atividade de extensão exercida pelos docentes da Unidade no âmbito do exame de projetos, dissertações e teses de outras instituições de ensino, atividades editoriais, pareceres para 2 periódicos e agências de fomento e outras atividades correlatas de transferência de conhecimento.

Cursos: A FM realiza, em sua sede e nos serviços assistenciais relacionados, cursos de especialização, aperfeiçoamento, atualização e difusão. Destacam-se os avanços feitos pela Unidade no que se refere à educação a distância, com atividades que atingem, hoje, todas as regiões do país. Residência Médica, Curso de Aprimoramento Multiprofissional, Prática Profissionalizante, Complementação Especializada e Programa de Capacitação Profissional para Médicos Estrangeiros são outras modalidades de pós-graduação lato senso oferecidas no sistema.

Projetos especiais: A assistência e a educação em saúde, combinadas à pesquisa e à assessoria técnica, caracterizam alguns dos projetos especiais desenvolvidos pela Unidade. Destaca-se, entre eles, a já tradicional Bandeira Científica, que leva anualmente dezenas de docentes e alunos de medicina e de outros cursos da saúde a comunidades carentes por todo o Brasil, onde permanecem por cerca de 15 dias em intensa atividade, com exames de saúde, palestras para a população, reciclagem de profissionais de saúde e coleta de dados para pesquisas. Também cabe lembrar o expressivo e crescente envolvimento da unidade no programa Universidade Aberta à Terceira Idade, no qual os diversos Departamentos difundem conhecimentos atualizados e de interesse ampliado para cidadãos acima de 60 anos. Também cabe destacar o recém-iniciado Projeto Assunção. Idealizado e desenvolvido por alunos da FMUSP, contando com a participação de graduandos de outras Unidades, sob orientação docente do Departamento de Medicina Preventiva, o projeto desenvolve atividades de promoção da saúde e redução de vulnerabilidades por meio da educação popular. Vale lembrar, finalmente, a realização, junto com as demais Unidades da USP, do Programa A Universidade e as Profissões (UniPró). Este projeto é voltado para alunos de ensino médio da rede pública e tem como objetivo apresentar o curso e a profissão médica a estes alunos, bem como os Cursos de Fisioterapia, Fonoaudiologia e de Terapia Ocupacional, com visitas monitoradas à Unidade e participação na Feira das Profissões, organizada anualmente nos campi da USP.

Ensino e pesquisa em extensão: Já foi implantada na graduação a Disciplina Optativa de Cultura e Extensão. A idéia é estimular os alunos a incluírem em sua experiência curricular, para além das disciplinas de caráter técnico-científico, o envolvimento em atividades de Cultura e Extensão, concentrando aí parte dos créditos a serem obtidos em disciplina. A CCEx também tem estimulado a produção e divulgação de conhecimentos voltados especificamente para o aperfeiçoamento e avaliação de atividades de extensão, apoiando o desenvolvimento de projetos, organização de seminários e participação de alunos em eventos nacionais e internacionais sobre a temática. Como outra forma de estímulo à participação discente em projetos extensionistas, a Pró-Reitoria de Cultura e Extensão criou o programa “Aprender com Cultura e Extensão” – do qual a FMUSP vem participando ativamente – que fornece bolsas a acadêmicos envolvidos em projetos de extensão.
SP, 22/10/2009